quarta-feira, 15 de abril de 2009

Ainda há flores do campo

Hoje quero apenas falar das flores, não das tulipas nem das rosas, quero falar das flores do campo. As mais singelas e de mais perfume. Quero oferecer uma para cada amigo que me acariciou nesses dias nebulosos por que passei. Não me importo se estou usando frases feitas, bobas, nem me preocupo se está enjoativo ao ler. Quero agradecer e agradecer, cada pessoa conhecida ou não que torce por mim e minha família. Não vou lamentar, já estou em pé. Com as redeas da vida nas mãos. Deus nos mostrou algo que espero poder compreender ao todo. Sinto que apenas preciso seguir, mais um pequeno passo e fazer somente aquilo que meu coração destinar. Nossas vidas é agora uma colcha de retalhos formada pela bondade e sinceridade dos que nos amam. Não há o que retribua aqueles que nos acolheram, mas sei que podemos seguir e semear, para que novas flores do campo possam florescer.

Nenhum comentário: