domingo, 5 de abril de 2009

Tragédias





Nem só de alegrias tocamos nossas vidas, embora por vezes seja difícil entender as mensagens enviadas por Deus. Nas fotos o que era e o que sobrou da casa de meus pais em Nova Esperança do Sul. Num sábado normal onde fazia compras no Beltrão, fui interrompida por uma ligação. Custei acreditar, eu dizia eles estão bem, o meu primo respondeu que sim. Certo alívio no meio daquele turbilhão que inundou minha mente. Só quando chegamos pude sentir a gravidade, os dois estavam trabalhando num campo que é mais ou menos longe de casa, foram de carro, com as roupas de lida e chinelos, isto foi o que lhes sobrou. Não sei quanto valor material tinha ali, a casa era antiga, mas contava a história de 2 gerações, tinha todo conforto, bem melhor do que tiveram no início de suas vidas, que nunca fora fácil. Inesplícavel olhar as pessoas, remexendo no nada do que foi a nossa história, a mala de livros de quando o pai estudou em Cerro Largo, as sobras das fotos do casamento deles, um pedacinho do quadro do vovô e da vovó, e as outras coisas, procuramos em vão por uns minutos, era complicado até saber onde era o que. A mãe sempre foi muito organizada, as coisas sempre arrumadinhas, quando fomos sair ela fez menção de ir trocar o chinelo, entrar para onde? Mãe vem. Vamos. Eles estão comigo por uns dias, tenho certeza que vamos reconstruir todo o material, as lembranças de todos os cantinhos da casa e pedaços que contam a nossa história, a de meu pai e de meus tios, ficará eternamente em nossos corações. A casa será refeita, a grama nascerá denovo e plantaremos muitas flores no jardim. Se preciso de ajuda? Amigos, nunca precisei tanto do abraço de vocês.

6 comentários:

Nivia Andres disse...

Querida Elizandra,

Sinto muito. Certas coisas são inexplicáveis, parecem desafiar a nossa capacidade de resistência. Nossa família também já enfrentou o fogo, éramos cinco filhos, todos pequenos. O pai e a mãe foram muito fortes. Vocês também vão superar. O que mais conta nessa hora é o carinho e a solidariedade dos verdadeiros amigos. Conte comigo.

Júlio César de Lima Prates disse...

Prezada Amiga: Fiquei chocado ao ler sobre essa tragédia que se abateu sobre Vossa família. Esses desígnios do destino às vezes nos pregam peças imprevisíveis. Contudo, acredito que o momento agora será de superação, união de esforços e solidariedade. Aceitem minha total e irrestrita solidariedade.

marisele disse...

Querida Elizandra é muito triste essa tragédia mas o mais importante é que vidas foram preservadas e com certeza terão forças para recomeçar e recontruir os bens materiais.Um abraço a vc e sua família fé em Deus pois Ele está com vcs.

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

Elisandra, sem palavras. Receba minha solidariedade. Força!

Carla Minozzo disse...

Elisandra!!! É lamentávem o que aconteceu,não há o que falar...
Ficamos chocados e muito tristes, mas saiba que pode contar conosco... Tenha fé em Deus, pois só ele pode nos dar a força suficiente para recomeçar.
Abraços...

Carla Minozzo disse...

Elisandra!!! É lamentávem o que aconteceu,não há o que falar...
Ficamos chocados e muito tristes, mas saiba que pode contar conosco... Tenha fé em Deus, pois só ele pode nos dar a força suficiente para recomeçar.
Abraços...