sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Tempo de Natal

Até o titulo do post, é clichê. Para os que já acompanham meu blog, todo ano escrevo algo parecido. Para os que chegaram aqui procurando uma mensagem de Natal, para copiar e colar naqueles e-mails aos colegas de trabalho, que pena, mas fecharão a página decepcionados.
O mês de dezembro, costuma me trazer uma certa nostalgia, fico meio deprimida, quero que acabe logo. Faço todos os ritos, tidos como normais, enfeito a porta, a mesa, dou presentinhos, vou às confraternizações. Mas no fundo é um tempo angustiante.Desde que me lembro, tenho essa mesma sensação. Ainda não descobri o motivo. Fico lembrando de quando era criança, dos "cantadores" na noite de natal, de Roberto Carlos, Xuxa e Didi na televisão.  Uso essas datas, para repensar o ano, as escolhas, traçar o próximo ano, me autoavaliar.  Vejo tudo muito superficial, uma correria desenfreada, para tudo. Para comprar presentes, passagens, roupa nova, para fazer a ceia, para deixar a mesa parecida com a que aparecerá na novela das 8. Uma corrida angustiante, até para rezar, se confessar, perdoar, caso não tenha perdoado alguém. Um urgência, obrigatória de ser bom, de doar alguma coisa aos mais pobres, de fazer alguém feliz. Enfim, de cumprir suas obrigações do último mês do ano. Como se fosse possível, compensar tudo que deixamos de ser e de fazer nos outros meses. Enfim, o proveitoso, são  os encontros, com amigos, família, as festinhas, os presentinhos, o jeito é curtir tudo isso e respirar fundo, porque dezembro voa.

Nenhum comentário: