terça-feira, 15 de novembro de 2011

Amor bandido: Cartografia da mulher no universo prisional masculino - Fernanda Bassani

Os trechos que reproduzo abaixo, são partes do trabalho científico de Fernanda Bassani, técnica da Susepe, está disponivel da página da Susepe http://www.susepe.rs.gov.br/upload/1318343445_Amor%20bandido%20-%20Cartografia%20da%20mulher%20no%20universo%20prisional%20masculino.pdf

"Violência, criminalidade, sociedade, prisões, homem, poder, mulher, amor... “Amor bandido”. Palavras distintas, densas e distantes. Soltas no universo do papel, nublam os sentidos, permitindo conexões diversas e levando a diferentes resultados. No universo prisional, no entanto, essas palavras transformam-se em elementos de uma realidade brasileira, comum, porém pouco conhecida: a participação orgânica da mulher no ambiente prisional masculino....
....A visita íntima não é uma vontade só do preso. Constitui-se em uma relação bilateral que encontra ressonância na mulher. Fenômeno social complexo, convoca a uma reflexão sobre os diversos elementos sociais, culturais e subjetivos envolvidos na trama que liga uma mulher livre a um homem preso.....
....Alguns presos improvisavam barracas nos pátios dos pavilhões nos dias de visita, sendo que as autoridades faziam vista grossa,convencidas de que aqueles momentos de privacidade acalmavam a violência da semana. Com o tempo, a situação foi ficando insustentável, pela algazarra que gerava, pelos incidentes de adolescentes grávidas e, sobretudo, pelo fato de a visita íntima transformar-se em reivindicação maciça dos apenados....
....A pedra fundamental para a liberação da visita feminina teria sido a publicação, em 1984, da Lei de Execuções Penais (LEP). Relacionada ao grande crescimento da população carcerária nacional e à complexificação do edifício jurídico, a lei no 10.792 incorporou alguns direitos para a pessoa presa, entre eles o de manutenção dos vínculos familiares:
Art.41. Constituem direitos do preso:
X – Visita do cônjuge, da companheira, de parentes e amigos em dias determinados.
....Os criminosos condenados têm sua própria hierarquia dentro do presídio. Eles escolhem seus representantes para interlocução com as autoridades de direito e dividem o poder por área,onde cada uma das galerias de detenção tem prefeito, secretário, assessor jurídico e outros cargos adjacentes.


....Eu estava de plantão no meu trabalho. Aí ele ligou atrás da minha amiga. Aí nós começamos a conversar. Aí eu vim visitar ele.E agora... tô grávida. (mulher 8)


.....Nós já namorávamos, mas era uma relação vai-e-vem. Só estabilizou agora, que ele tá preso. Diminuíram as brigas. Com a gravidez, ele tá bobo. (mulher 4)


.......A engrenagem carcerária, ao contrário das aparências, não trabalha apenas com a agressividade transformada em ressentimento e má consciência, no sentido nietzschiano, mas também com os sonhos daqueles que a reproduzem.
Gilles Deleuze"

Nenhum comentário: