quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

De tudo e um pouco mais


Em casa, em Santiago, depois de passarmos alguns dias acampados em Capão do Cipó, na costa do Inhacapetum, entre o Ass. Sepé Tiaraju e o Nova Esperança (foto). Programa de índio? Até que foi mesmo, porque ficamos num local sem água potável, nem energia elétrica. Coisa pra louco? Talvez, para meio loucos, meio certos, é o que somos. Somos loucos pelas coisas que fazemos com amor, de coração, mas muito certos e justos com nossas atitudes. Dias de isolamento, para recuperar as energias, em contato com água, a terra e o calor do sol. É possível sobreviver sim, sem o condicionador de ar ligado. Carregando água e tendo as noites iluminadas com o famoso candeeiro. Tempo livre para pensar na vida, discutir e até discordar da opinião dos amigos. Não chegar a conclusão nenhuma, mas sair convencido de que cada um pensa da sua maneira, ser diferente da nossa não nos faz antipáticos, incoerentes ou errados. Apenas diferentes.

************

Amanhã voltamos à Capão do Cipó, para foliar no nosso tradicional Bloco Vuco-Vuco. Não acho que carnaval seja coisa de ricos desocupados, nem uma festa mundana e vulgar, nem me acho deselegante por beber cerveja, dançar (mal), me fantasiar e rir, mas rir muito. Sou muito feliz assim, rodeada de pessoas alegres, porque viver é uma alegria. Quem não gosta de festejar dessa forma, tudo bem, façam a sua maneira, seja orando, seja saboreando o champanhe mais caro que possam comprar, o vinho de nome mais peculiar do mundo, mas o façam, reservem algum tempo para fazerem o que lhes faz bem. E não menosprezem os que gostam de coisas populares, simples e loucas, pois estes assim como vocês, apenas buscam maximizar os momentos de paz e alegrias em seus corações. Nesse Carnaval, como tudo na vida, vamos dançar cada um no seu quadrado.

**************

Às vezes nos surpreendemos com quem menos esperamos, poucas vezes, positivamente. Embora estas poucas, valem por todos os demais solavancos de ira. Nem todos são obrigados a gostar e se sentir bem com nossa presença, cabe a cada um avaliar o motivo. Somos espelhos. Não é preciso se livrar ou tentar ofuscar as pessoas que você sonha em ser igual, para conseguir seu espaço. Seja o que é. Mude onde precisa. Viva e deixe viver.

***************

Tendo dito: Carnaval é VUCO-VUCO é Capão do Cipó!!!

Sexta: tradicional carreata do bloco pelas ruas da cidade.

Sábado: noite a fantasia

Domingo: noite às avessas homens vestidos de mulher e mulheres de homem

Segunda: tarde da pescaria e noite do peixe (frito)

Terça: sopa de galinha.....hehehe....

Nenhum comentário: