domingo, 13 de janeiro de 2008

Coisas difíceis de entender...

Soube que o atual presidente da Câmara de Vereadores o Srº Alacir Dessoe, pretende desvincular as contas da Câmara da Prefeitura, seguindo o exemplo de Diniz em Santiago, ato que aos meus olhos, é extremamente descabível, para um município pequeno, recém emancipado e com tantas coisas realmente importantes para serem feitas. Não tenho números exatos em mãos, mas tirando as despesas fixas, como salários, água, energia elétrica, internet e telefone, não devem ser feitos nem 20 empenhos por ano para câmara. A função do legislativo é fiscalizar os atos do executivo, não há aquisições além dos pequenos investimentos no prédio e manutenção de materiais para o seu funcionamento. Seria um desperdício, contração de mais pessoal ou acumulo de função, logicamente remunerada, dos atuais. Essa é a minha visão atual, pensando na economicidade para o Município, ainda não é o momento certo para tal atitude, que irá gerar gastos desnecessários.
*************
Agradeço a leitura do Jorge Roberto, o qual me enviou correspondência, onde diz que pareço ser a maior divulgadora de Capão do Cipó na internet, bom saber que mesmo longe acompanha as notícias de sua terra, também pelo Expresso e pelo Folha.
************
Me perdoem se algumas vezes deixo de ser imparcial e falo sobre mim e meus sentimentos.

Um comentário:

BOCA disse...

Ao contrário da senhora, eu defendo a idéia, pois um dos princípios pétreos da nossa república é o de que os Poderes são INDEPENDENTES e harmônicos entre si. Outros municípios da região estão seguindo essa tendência inevitável.