segunda-feira, 9 de julho de 2007

Eu ainda Acredito na Política

A palavra Política vem do grego politiké, significa: “arte de dirigir as relações entre os Estados, princípios que orientam a atitude administrativa, de um Governo". Defendo e acredito na Política na sua essência real, de promover a igualdade, a moralidade e a ética entre os povos. Admito que é difícil, manter certas convicções, diante de tantas evidências, que os jornais, e a televisão nos passam a toda hora, corrupções, mentiras descabidas, como se estivessem falando a um povo alienado, sem um mínimo de senso crítico.
Fiquei muito feliz ao saber, que o PMDB, um partido político que por certo não escapa de ter, em meio aos seus, alguns políticos corruptos, e outros tantos não corruptos, iniciou um curso de “Formação Política”, o qual todos os futuros candidatos devem cursar, se um partido dessa magnitude, desperta para a formação dos futuros candidatos e de todos os demais simpatizantes, com toda certeza, será um novo marco na Política do País. Em meio a tanta desilusão politiqueira, começar a unificar os pensamentos e projetos dos administradores, de nossos municípios, estados e câmaras não pode ser chamada nada a menos do que uma brilhante atitude e por certo ainda ouviremos falar muito a respeito.
Em educação fala-se em despertar o “senso crítico do cidadão”, e aos poucos vai acontecendo, trocar “chinelos Havainas” por voto! Definitivamente, não dá mais! Não se exige somente ética e moral, como também caráter, buscam-se políticos que saibam qual a sua função, de quão grande é a importância e repercussão de seus atos na sociedade. O povo está desacreditado, promessas milagrosas não colam mais, são os novos tempos na Política, senhores candidatos, mostrem ações, provem sua honestidade, adaptem-se, a nova sociedade muito mais crítica e mais selectiva.
Eu, talvez, seja uma otimista convicta ou uma sonhadora nata, mas ínsito: ainda acredito na Política
.

3 comentários:

leandro.stang disse...

olá...
fiquei muito feliz em ler seu desabafo a respeito da política, pois eu também acredito em uma política séria, honesta e de fato comprometida em levar o bem comum aos munícipes, desejo a você muita clareza em seus comentários. E desde já me considero um leitor diário de seu Blog...

João Lemes disse...

Gostei dos primeiros enfoques.
Será mais um espaço para
saber o que pensam nossos cidadãos, numa bonita forma de fazer democracia. E sobre a corrupção, saiba que de "miles" e "miles" de processos, apenas uma meia-dúzia chega ao fim e só a metade recebe condenação. Um número mais reduzido ainda paga essas condenações.

erico disse...

O Elizandra,
Quero inicialmente lhe dar os parabéns pela iniciativa,pela coragem.
Fiquei feliz com o comentário que fez sobre o curso de formação politica de Ensino à Distância (EAD) promovido pelo PMDB, isso só nos motiva trabalhar mais;
Porém, o nosso desafio como cidadão é gigantesco, fazer com que a população se envolva com politica, participe, discuta, que não se lembre da politica ou do canditado somente em época de eleição ou pelo o que os outros dizem. O cidadão deve em primeiro lugar saber quais são as atribuições e competências do agente politico, e aí sim, munido dessas informações, acompanhar seu trabalho, fazer-lhe cobranças, exigir que resultados sejam-lhe apresentados. Eu costumo dizer que o ser humano é que nem boi de canga,(esse animal é usado para arar a terra, so que ele com o tempo começa a ficar lento, e tem que sempre usar uma vara de marmelo para ele não ficar para trás e não perder o ritmo). Assim é o agente politico, ele deve sempre ser cobrado à apresentar resultados.