quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Dicas preciosas para ser um bom e valorizado profissional

Ande apressadamente pelos corredores, mantenha as mãos ocupadas com algumas folhas de papel ensebadas,  podem ser  alguns rascunhos, importa parecerem  importantes a ponto de não largá-las em lugar algum. Não olhe para os lados, cumprimente esporadicamente um que outro colega, mas sempre  sem sorrir. O sorriso é coisa de desocupados, daqueles que estão "largados nas cordas" e você, se importa com a instituição! Se importa tanto que sempre segura inúmeros processos em sua mesa, para que todos tenham a oportunidade de notar como é ocupado. Centralize e segure só para si o conhecimento que tenha adquirido, embora muito pequeno, se ninguém o souber, irão valorizar. Reclame da quantidade de trabalho que tem, e dos colegas que não colaboram para o andamento do serviço, reclame de coisas erradas nos processos, não é preciso dizer qual é o erro, na maioria das vezes ele nem precisa existir, apenas esbraveje algumas vezes ao dia, em alto som para que os outros escutem: " tudo errado"; "será que tenho que acertar tudo por aqui"; " não adianta, desisto, faço eu", se por azar alguém perguntar qual é o erro, fale de várias coisas difíceis, escolha palavras rebuscadas e enrole, afinal, a essa altura se segue as outras dicas é o que sabe fazer de melhor.

Ou.....

Estude sobre seu trabalho, conheça-o a fundo e saiba falar dele com qualquer um, em qualquer momento, em uma linguagem compreensível. Mantenha sua mesa limpa, pois os processos que vem até você são resolvidos com precisão e foco. Seja gentil, afinal trabalha com pessoas, e são elas que movem todo o sistema. Repasse seus conhecimentos, pois cada vez que alguém fizer com precisão o que você faz, outro espaço acima deste se abrirá para você. Use de empatia, os outros não fazem o que você faz, e pode ser que eles façam muito bem o trabalho deles, mas desconheçam algumas coisas do seu. Mantenha um semblante alegre, tem um trabalho, está ciente de que faz seu melhor, não pode resolver tudo. Delegue o que não lhe compete. Use o tempo vago para saber mais sobre gestão, sobre novas tecnologias, leia sobre assuntos pertinentes, converse com seus colegas de trabalho sobre situações que podem ter sido parecidas com as suas, e compartilhem os métodos usados, analisem os resultados. Aprenda com cada nova situação.

Opte por ser o profissional que deseja ser, embora tenho a dizer que se optar pela segunda opção, somente será reconhecido se for um felizardo e estiver cercado de gestores competentes, que tenham seguido essas normas ao longo de sua vida, agora, se o seu gestor andar todos os dias, todas as horas conforme a opção um, más notícias, fique na sua e não espere aplausos. 

2 comentários:

Claudio Renato Zamora Costa disse...

Devemos nos movimentar nossos esforços no sentido de abrir caminhos que possibilitem novos paradigmas, em que a competência se materialize na forma de agir e não na vaidade das formas.

Não é por acoso que nos apaixonamos.. Parábens pela postagem.

Claudio Renato Zamora Costa disse...

Devemos nos movimentar nossos esforços no sentido de abrir caminhos que possibilitem novos paradigmas, em que a competência se materialize na forma de agir e não na vaidade das formas.

Não é por acaso que nos apixonamos, parábens pela postagem.