quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Dias de um dezembro qualquer

Que seria se todos nossos dias fossem iguais,
Se fossem apenas banais,

Alguns nos surpreendem
Outros nos prendem...

Num tempo, onde nada
Se entende...

Por onde andei, tão esquecida de mim?
Mas por fim,

Num assim , assim,
Descobri que ainda tenho amor,

Esse que se calou
Tantas vezes de dor,

Pronta pra amar de novo,
Errar de novo,

Ou quem sabe não,
Não tenha sido em vão...

Aprendi, compreendi
só erros novos então!


"Coisas de Elis"

Nenhum comentário: