terça-feira, 17 de agosto de 2010

Visita a Capão do Cipó

Partimos cedo de Santiago, em direção à Terra da Soja, onde passamos o dia. O asfalto da 377, ou melhor o que foi o asfalto da 377, no trecho Santiago/Capão do Cipó, está em péssimas condições, inúmeros buracos, e trechos onde saiu totalmente a camada de asfalto restanto somente a  base de terra e britas soltas. Um absurdo. Já postei no blog algumas vezes reclamações sobre esse trecho quando e passava diariamente. Os buracos eram tapados e dentro de poucos dias todos estão abertos novamente. Algo saiu errado nesse trecho, pelo que sei o resto da estrada não tem esses problemas. Tem que ser arrancado  e refeito, onde ainda tem asfalto, não há nenhuma sinalização, o que a torna extremamente perigosa. Espero que refaçam, sinalizem  e enfim concluam para a terceira inauguração, o que provavelmente ficará para o próximo governador.
Enfim, meu  dia no Cipó  foi muito agradável, visitei tantos amigos quanto pude. Gosto da cidade, do carinho que as pessoas me passam. Abracei e resumi meus últimos meses para todos com quem falei. Fui tratada com a mesma atenção e amizade de quando morava lá. Todos sabem que  sai temporariamente, não por causa das pessoas, ou por não gostar da cidade, ou  do pó, sai porque é natural querer estar mais perto da família, é natural querer trabalhar naquilo que nos preparamos para fazer. E porque eu sou assim, gosto da mudança, gosto de tentar.

Nenhum comentário: