segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Consumo de vinho melhora raciocínio, diz pesquisa

Foram avaliados mais de 5 mil homens e mulheres, com idade média de 58 anos


Um estudo realizado ao longo de sete anos na Noruega, indica que o hábito de ingerir álcool moderadamente faz bem para o raciocínio — melhor ainda se a bebida for vinho. Voluntários que bebiam com moderação (quatro vezes ou mais por semana) se saíram melhor em testes medindo funções cognitivas do que os totalmente abstêmios ou que bebiam pouco (uma vez ou menos no mesmo período).
Foram avaliados mais de 5 mil homens e mulheres, com idade média de 58 anos. Os autores da pesquisa, publicada na revista Acta Neurologica Scandinavica, admitem que outros fatores não testados como dieta e profissão podem ter influenciado o resultado. Dados como idade, nível de educação, peso e doenças foram considerados.
Em mulheres, o fato de não beber esteve associado a desempenho cognitivo "significativamente" mais baixo.
_ O maior risco de função cognitiva pobre esteve em abstêmios. Entre homens, resultados sugerem menos disfunção cognitiva em consumidores de vinho e cerveja _ diz o artigo assinado por Kjell Arne Arntzen, da Universidade de Tromso, e mais três colegas.
Os autores anotavam só a frequência do consumo, não a quantidade, por isso afirmam que as diferenças entre homens e mulheres podem estar ligadas a diferentes níveis de consumo.
Saiba mais :

— Não há consenso sobre o que pode causar o efeito benéfico do consumo de álcool. Poderia estar relacionado à presença de antioxidantes como os polifenóis ou até ao próprio álcool etílico, que fortaleceria as artérias e reduziria inflamações, melhorando o fluxo de sangue.



CADERNO VIDA - ZERO HORA

**********
Com moderação, é bom e faz bem!

Nenhum comentário: