sábado, 17 de outubro de 2009

Afinal, ainda há espaço para sermos éticos?

A palavra ética significa modo de ser, caráter. Significa o que é bom para o indivíduo e para a sociedade. Com frequência, uso esta palavra. Na maioria das vezes tentando explicar porque tomo certas atitudes e abomino outras. Defendo que ética e caráter não se adquirem, porque são palavras bonitas e soam bem. Caráter se tem, ou não se tem. Somos éticos ou não somos, sem meio ético. Atitudes diárias mostram nosso verdadeiro sentimento. Rupturas, considerações e opinões pesam e não voltam. Mas como ser ético, se nos defrontamos com tantas injustiças? Sendo que muitas delas nos afetam ou aos que são próximos e consideramos muito. Como servidora pública me igualo aos entes políticos que temporariamente também são servidores. Porém, diferimos na organização da estrutura pública. Ambos somos merecedores do mesmo respeito. Fora do ambiente profissional, somos todos muito iguais ou muito diferentes, mas lá dentro, todos iguais, responsáveis por suas atitudes, e devedores de ética, para consigo e com os outros. Uma ética, que não pode jamais pensar em beneficiar alguns e prejudicar outros, uma ética onde não deixa espaço para comentários mediocres de superioridades. Há muita gente trabalhando, gente que sempre trabalhou. Porque somos o que somos, no serviço público ou fora dele, não somos o cargo que ocupamos temporariamente ( nada é permanente). Sejamos éticos, o que quero para mim, quero para os demais. Profissionais do serviço público, não chegam nele por acaso. Trilharam um caminho. Cada um sabe o que lhe custou e o quanto lhe vale. De ninguém é o direito de desmoralizar um profissional, estamos fazendo o melhor de nossas profissões, objetivamos acima de tudo ser respeitados e valorizados, da mesma forma que respeitamos as atitudes que nem sempre concordamos. Se cada um se auto-analisar " eu sou ético", quero para os outros o mesmo que para mim? Sou imparcial, seguidor da moralidade e legalidade? Penso no coletivo? Ainda há esperança. Podemos ser éticos sim, basta ter caráter.

Um comentário: