quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Políticas?

Quem sou para me atrever a falar em política, quem sou para arriscar falar em relações humanas, quem sou para lançar qualquer argumento sobre liberdade, justiça, imparcialidade. Sou uma estudante de letras, que já costurou sapatos, já vendeu consórcios, trabalhou em crédito, atendimento e marketing, uma funcionária pública, mas posso dizer que estou cursando a faculdade da vida, a faculdade da realidade. Tenho ouvido muitas pessoas, em primeiro lugar, afirmo que jamais serei a mesma, após esse período. Depois de cada conversa, saio com um pouco dos que ouvi, e espero que deixe algo de mim. Dizer que é decepcionante a descrença do povo na polítca não é novidade, todos dizem. Ainda luto pelo contrário, continuo com a esperança de uma sociedade melhor, mais justa. Quem sabe surja alguma espécie de mutação que deixe os políticos mais técnicos e os técnicos mais flexíveis, mais políticos. Não quero perder esses sonhos, nem rasgar minhas bandeiras pessoais. Ainda espero ver governos, capazes de após serem eleitos por alguns, governarem para todos.

2 comentários:

ERILAINE disse...

O poder é capaz de corromper ao melhor dos homens, prova disto é que o homem deu forma humana até mesmo para Deus, num anseio instintivo de ser como ele próprio.Hoje, após a escola humanista ter sido trocada pela tecnicista, estamos provando dos resultados gerados pelo homem formado para desenvolver o capital.Você, eu, e demais futuras professoras da área humana, temos de lutar pelo retorno da prática de ensino que humaniza, que forma um ser pleno em conhecimentos para o construção de uma sociedade que valorize o outro e não o desenvolvimento feroz do capital por intermédio da tecnologia, necessária, mas não em tamanhas doses!
Gosto de ler o teu Blog, tens um jeito corredio de escrever.
Abraço

Márcio Brasil disse...

Por que, nesse período de campanha política, as pessoas ficam tão nervosas, os ânimos ficam tão acirrados? Como é que a gente pode se julgar tão evoluído, se somos incapazes de encarar um processo eleitoral, algo que deveria ser celebrado, festejado e que, no entanto, se transforma em algo grotesto, agressivo, corrompido?

Parabéns pelos comentários lúcidos e urgentes. Obrigado por compartilhar seu coração e seus sentimentos. Pessoas como vc é que fazem a diferença nesse mundo de tantos individualistas!