terça-feira, 11 de setembro de 2007

Sábias palavras de Pai!

Nesse final de semana, fui para casa dos meus pais no interior de Nova Esperança do Sul. Um lugarzinho maravilhoso, de paz, um cheiro de lar, de família, onde me sinto forte e capaz de resolver qualquer coisa. Bom, eu tinha passado uma péssima semana, e cheguei contando para eles: - Essa semana, fui na sessão da Câmara de Vereadores e fiquei tão chateada que sai chorando, e devo ter chorado por umas 24 horas, de soluçar (e foi verdade).
O meu pai perguntou com toda sua simplicidade:
- Tu agora é secretária dos vereadores?
E eu disse:
- Não...
- Então, o que tu estava fazendo lá, e porque te importa o que eles pensam?
Tão simples. Porque eu complico as coisas. Os meus pais sempre foram assim comigo, sempre me mostraram que a causa e a solução dos meus problemas partem de minhas próprias atitudes.
Na verdade, tenho uma boa relação com todos os vereadores, a cidade é pequena, aqui conhecemos todo mundo e temos amizade com todos. Não foi culpa deles, mas da forma como eu vi as suas colocações, naquele dia. O que importa é que sei que faço o meu melhor em tudo que faço, e os que realmente me conhecem também sabem. Nem sempre acerto, mas sempre tento. E não vou deixar de acreditar, na política séria, sob medida, com atos e ações respaldas em conhecimento e pensamento de coletividade. Quando deixar de acreditar, de ter esperança, bom, esta não serei mais eu.

2 comentários:

Froilam de Oliveira disse...

Elizandra,
tenho comentado com a Vivian que prefiro seus posts intimistas, poéticos do que os políticos. Ela está sempre indignada com certos políticos, querendo mudar o imutável (porque é preciso poder para mudar... Inicialmente, a política machuca, mas acaba corrompendo até as pessoas mais sensíveis. (Percebo que vc é uma dessas pessoas.) Ela tem esse poder de achatar o indivíduo contra sua própria pequenez, ao contrário da Literatura (sobretudo a poesia), que eleva a vôos inimagináveis. Teu pai está certo. Depois dos 40, nós, pais, temos essa característica.
Abç

Vivi disse...

Oi flor
Sei como é ficar indignada com certas coisas. Apenas discordo de nosso querido amigo Froilam. Não é imutavel não. Claro que precisa-se poder, mas antes disso precisa-se crer na mudança e estar preparada para os grandes tombos que podem nos vir.
Concordo com ele que a poesia, a literatura no geral é maravilhosa. Pois eu sie bem que é ela que me mantem em´pé...
Mas não chores não. Nunca devia ter permitido que fosse ferido suas doces emoções.

Abraços