segunda-feira, 28 de maio de 2012

Mulheres e homens realizaram a Marcha das Vadias em Porto Alegre neste domingo.

Mulheres e homens realizaram a Marcha das Vadias em Porto Alegre, durante a tarde de domingo no Parque da Redenção.
A Marcha surgiu no Canadá, em 2011, e está em sua segunda edição. Após uma série de estupros ocorridos na Universidade de Toronto, um policial, convidado para orientar sobre segurança, disse que as mulheres poderiam evitar o estupro se “não se vestissem como vadias”. Essa fala gerou indignação e diversos protestos, que acabaram culminando na primeira Marcha das Vadias.









Fotos: http://noticias.uol.com.br/album/2012/05/26/marcha-das-vadias-pelo-brasil.htm#fotoNav=55
Fotos:  http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2012/05/marcha-das-vadias-reune-homens-e-mulheres-em-porto-alegre.html
********
É livre todo tipo de manifestação desde que não prejudique a paz e a ordem. Cada um tem o direito de ser como quiser, e defender o que acredita. Não precisamos mudar os outros, nem  nos moldar ao pensamento de outrem,  temos que apenas nos respeitar e respeitar os demais.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

.

Guaíba-visão da Secretaria de Segurança 18:00 18/05
Um fim  de tarde na cidade. Um lindo sol se escondendo no lado de lá do rio. A frenesi urbana não cessa, nossas mentes se ocupam intermitentes com os fatos ao redor, não nos é permitido relaxar, acalmar.  Somente em ocasiões excepcionais podemos observar, deixar a vida fluir. No curso diário impera a competição, melhor espaço para atravessar a faixa, melhor localização no restaurante para o almoço, espaço no elevador, poltrona no ônibus, pão fresco na padaria, menor fila no caixa, concorremos a todo instante. Nossa vida profissional oscila nessa mesma instabilidade, se gostamos do que fazemos tememos ser transferidos, se não gostamos lutamos por melhor colocação, melhor salário, quiçá um fg, quiçá uma correção salarial da defasagem dos últimos governos, quiçá ao menos trabalhar em paz, com direito ao mais importante "poder pensar". Tudo isso na busca da tão sonhada realização, tão almejada felicidade. Em cada tempo a pintamos de uma forma, e nos deslocamos em disparada na sua suposta direção. Não somos únicos na corrida, dezenas o estão, centenas, aos milhares, correm, debatem-se e pisoteiam, na ensurdecida campeada individualista. Alguns alcançarão, outros desistirão, muitos terão esquecido o que buscavam  e tantos mudarão suas prioridades. Atravessar a rua depois, almoçar mais tarde, subir pela escada, comprar pão fatiado, esperar na fila, não fazer diferença por onde passar. Quem somos, o que queremos e por que corremos? Cada um sente, seu momento de apressar ou acalmar, o momento de labutar ou desistir. E essas escolhas simples e cotidianas, imprevisíveis e fundamentais, definirão teu sucesso e teu fracasso, o poder  de discernir e ir  somente até onde teu sacrifício possa te fazer um ser melhor, esse poder é só teu. Somente teu.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Susepe firma convênio que possibilita conta bancária para apenados que trabalham


"Convênio firmado entre a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e o Banrisul oportuniza a abertura de conta bancária para apenados que tenham contrato de trabalho vigente. O projeto chamado Cartão Reinserção consiste em viabilizar aos presos trabalhadores um cartão magnético do banco que serve para o recebimento do pagamento da remuneração mensal.

A parceria é possível para presos dos regimes aberto e semiaberto e que trabalham por meio de um Protocolo de Ação Conjunta (PAC) entre as empresas contratantes e a Susepe. Já foram entregues 110 cartões magnéticos aos presos trabalhadores.

Para o diretor Administrativo da Susepe, Giovani Mota Moreira, o cartão tem um amplo propósito. Ele serve como inclusão social porque, além do cartão em si e da conta corrente, antes disso, recebem a carteira de identidade e o CPF para a abertura de conta", afirma.

Os cartões entregues pelo Banrisul possuem o sistema Banricompras, que possibilita que os apenados possam realizar compras na modalidade cartão de débito e não somente para sacar a remuneração.
Texto: Tiago Dias

Assessoria de Comunicação da Susepe"









terça-feira, 15 de maio de 2012

Campanha do agasalho em Porto Alegre, neste ano, solidária também com os animais


Campanha do agasalho de Porto Alegre abrange também os animais. Além da arrecadação de itens para pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade, também haverá doações de roupas e cobertores para animais. A iniciativa partiu do gabinete da Primeira Dama, Regina Becker, que é voluntária na Secretaria Especial dos Direitos Animais (Seda) da prefeitura.
“Resolvemos fazer algo diferente. Ao longo desses meses temos recebido muitos pedidos de protetoras e ONGs para fazer arrecadações de material para o frio para os animais. Em Porto Alegre, há canis regularizados com animais vivendo em sistema de confinamento, e como eles ficam com pouco espaço para movimento, acabam sofrendo com o frio e a umidade. Como o gabinete é responsável pelas campanhas e eu sou voluntária da Seda, tentamos unir as duas coisas”, explicou Regina Becker.
Os postos oficiais para coleta são o Paço Municipal, a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), e as secretarias municipais. A prefeitura disponibiliza dois telefones para contato 51-3289.3610 ou 3289.3730.
Para receber as doações, as entidades precisam ser cadastradas na prefeitura. São cerca de 15 ONGs e protetoras de animais já com cadastro. A Primeira Dama ainda reitera que são feitas distribuições para pessoas que vivem nas ruas, através da Fasc.
********
Achei fantástica a atitude, pois não estão favorecendo os animais em detrimento de pessoas, mas beneficiando ambos. A prioridade são as pessoas, mas já é hora de nos movimentarmos também em defesa dos animais, que como nós sofrem com o frio e umidade do inverno.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Protetoras em Nova Esperança do Sul

Hoje pela manhã, dei uma cruzadinha de olhos nuns blogs de Santiago e vi num deles, uma denúncia sobre  duas residências em Nova Esperança do Sul, onde estão criando muitos cães, e isso está  incomodando, a pessoa alega, no comentário enviado ao blog, perigo a saúde pública. Não sabia da existência de nenhuma protetora por lá, aqui em Porto Alegre é bem comum, tem muitas protetoras e muitos lares provisórios, de pessoas com um espírito iluminado e bom, capazes de ver o amor nos animais. Inclusive a prefeitura daqui criou o SEDA uma secretaria dedicada a cuidar das causas de abanono e maus tratos aos animais, maltratar animais é crime. A pouco encontrei um post da Eliete Mulazzani onde expõe o fato de que é uma protetora em Nova Esperança e recolhe animais em situação de risco pelo município, juntamente com sua amiga Bete, sendo elas as pessoas de quem o denunciante reclamava. Fiquei feliz em saber disso, o comentário da pessoa reclamando, é o menos importante, inoportuno, serviu apenas para dar visão a esse trabalho das gurias. Sempre parti em defesa dos animais e nunca fui muito compreendida, tive alguns desentendimentos por esse motivo, ao longo dos lugares onde morei. Sonho em ter um lar para animais abandonados, no momento não posso realizar, mas chegará a hora certa. Fiquei tão feliz em saber que há pessoas fazendo isso lá na minha cidade.
Não se incomodem, com comentários de pessoas incapazes de compreender a grandiosidade do que estão fazendo.

Abaixo trechos do post da Eliete em seu blog:

"Me chamo Eliete Mulazzani, sou advogada e Assessora Jurídica do Município de Nova Esperança do Sul. Hoje pela manhã recebi várias ligações me informando sobre a postagem em seu blog, no que se refere a duas casas que criam mais de 20 cachorros cada uma na cidade de Nova Esperança do Sul. Estou postando este comentário para falar que uma dessas casas é a minha e a outra de minha amiga e colega de trabalho, a enfermeira Bete, como é conhecida aqui na cidade.


Gostaria de explicar melhor sobre a criação de inúmeros cachorros, e dizer que não são apenas cães, criamos gatos e diversos outros animais que são maltratados ou abandonados nas ruas. Animais doentes, carentes, famintos, torturados, paralíticos, epiléticos, enfim, animais de todas as espécies e com os mais complicados problemas de saúde já vistos numa cidade tão pequena.

Todos na cidade de Nova Esperança do Sul me conhecem e sabem do trabalho social que faço em defesa dos animais no meu Município e também por onde quer que eu passe. Gostaria de dizer que realmente não é fácil criar tantos animais assim, os gastos com alimentação, estadia, médico veterinário, medicamentos, procedimentos cirúrgicos, transporte, empregados, enfim são altíssimos no fim do mês...e quem paga a conta? A pessoa que postou uma inverdade em seu blog? Não, eu pago a conta, eu, minha amiga Bete, minha mãe, meus outros amigos, enfim, não passamos forme como foi dito no comentário anterior mas nos privamos de muitas coisas para cuidar desses animais largados por pessoas irresponsáveis, desumanas, frias e sem coração que fazem atrocidades contra os animais. Sempre fui apaixonada por animais, mas desde 2005 comecei a fazer este trabalho social pago com dinheiro do meu bolso, o qual consigo através do suor do meu trabalho e de inúmeras noites laborando sem parar porque no fim do mês as contas aparecem para serem pagas. Não acredito que alguém que possa ser considerado como ser humano possa ter feito uma postagem desse nível em seu blog só por motivos de vingança, o qual passo a expor. Semanalmente, recebo denúncias anônimas de maus tratos a animais, então procuro a vigilância sanitária e a Brigada Militar para que me acompanhem até o denunciado. Noventa e oito por centos das denúncias feitas são verdadeiras, então nós retiramos os animais maltratados e levamos para nossas casas, minha e de minha amiga Bete, alimentamos, levamos ao veterinário, atendemos à medicação prescrita e procuramos pessoas de bom coração para adotarem os bichinhos. Nem sempre todos são adotados, pois cachorros e gatos adultos e doentes não despertam o interesse de ninguém, então estes permanecem em nossas casas, onde recebem o tratamento devido. Nesta semana, recebemos várias denúncias referentes a duas pessoas do interior que criavam inúmeros cachorros e não os alimentavam. Ao chegar no local, fiquei desolada, pois em uma das casas os cães comiam milho da lavoura do vizinho, estavam magros, doentes e sem força. Ao constatar a situação caótica recolhemos 4 cachorros e levamos para casa. Hoje, passado 3 dias do ocorrido, percebemos uma melhora nos mesmo, pois estão se alimentando bem e já conseguem ter força para caminhar normalmente. Estão limpos, higienizados e recebendo o carinho que merecem. Diante das denúncias que recebemos esta semana, decidimos pedir ajuda ao Prefeito Municipal, solicitando a este que nos autorizasse a pegar os “restos” de comida da Escola de Educação Infantil e também do Colégio Municipal São José para que pudéssemos alimentar estes animais. O Prefeito, comovido com a situação e vendo o estado dos animais, nos concedeu a licença de diariamente recolhermos os restos de merenda e alimentarmos os bichinhos. Esse fato causou polêmica com uma família na cidade, pois esta família rica, há anos, recolhia a comida para alimentar seus porcos, os quais são vendidos no comércio. Eu considerei excelente a atitude do Prefeito, pois acredito que ele entenda ser mais justo alimentar cães abandonados do que porcos que são comercializados por um particular. Eu e minha amiga Bete fomos ameaçadas por esta família de que seríamos denunciadas para a imprensa e também ao Ministério Público, pois não era justo eles serem impedidos, depois de tantos anos, de levar para casa a comida que deveria ser para seus porcos e não para animais que não servem para nada, e que segundo eles, apenas encomodam. Quero frisar que meus vizinhos, que foram mencionados na postagem, nunca reclamaram pois entendem minha situação e são solidários comigo nesta causa. Portanto quero dizer que crio cachorros não por opção mas por necessidade, e farei isso até o último dia de minha vida, pois jamais serei omissa diante de tantas atrocidades. Maltratar e abandonar os animais é crime!!! Em breve nossa ONG estará devidamente legalizada e talvez estas pessoas que fizeram esta postagem inverídica abracem a causa e sejam voluntários ou doadores? Será? Neste mundo tudo é possível, tanto é verdade que tem gente achando mais justo alimentar os porcos de fazendeiros ricos do que animais abandonados em situação deplorável.

Para todos que quiserem abraçar esta causa coloco-me à disposição para quaisquer esclarecimentos, inclusive convido a todos os interessados para visitarem minha residência e ver as condições de higiene do local. Se alguém quiser entrar em contato meu e-mail é elietemulazzani@hotmail.com ou acessem meu blog elietemulazzani.blogspot.com e deixe seu comentário."



Parabéns gurias!!!!!!!!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

A arte da guerra - Sun-Tzu e o Princípe - Maquiável

Já li os livros A Arte da Guerra e o Princípe confesso que ainda busco interpretá-los, pois  não o fiz na integra,  de seus trechos muito compreendi sobre nossas guerras diárias, nossa política de sociedade. São escritos subjetivos onde encaixam-se as guerras de hoje, não somente as guerras medievais, com homens montados e espadas em punho,  falam  dos princípes e das guerras da atualidade. 

Sun-Tzu disse:
"A guerra é um dos assuntos mais importantes do Estado. É o campo onde, a vida e a morte são determinadas. É o caminho da sobrevivência ou da desgraça de um Estado. Assim, o Estado deve examinar com muita atenção este assunto antes de buscar a guerra."
Ainda de Sun-Tzu:

"Se o inimigo:

􀂃 For orgulhoso, provoque-o;

􀂃 For humilde, encoraje sua arrogância;

􀂃 Estiver descansado, desgaste-o;

􀂃 Estiver unido, estimule a cizânia entre suas tropas."
 
Em O princípe:
 
"Costumam, o mais das vezes, aqueles que desejam conquistar as graças de um
Príncipe, trazer-lhe aquelas coisas que consideram mais caras ou nas quais o
vejam encontrar deleite, donde se vê amiúde serem a ele oferecidos cavalos,
armas, tecidos de ouro, pedras preciosas e outros ornamentos semelhantes,
dignos de sua grandeza."

Tão simples encontrar semelhança nas mazelas políticas de nosso meio. Penso que nenhum político ou aspirante a político deveria iniciar-se sem antes fazer a leitura desses dois livros, se não para praticar que seja  para não cair nas garras daqueles que praticam as idéias desses dois autores, que tão bem descrevem as formas de poder.
Não defendo suas táticas, nem condeno, ainda não tenho essa opinião formada, apenas constato que suas técnicas são as mesmas ainda praticadas.

DEUS SEGUNDO SPINOZA

“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, ...