quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Vagando pela internet

Eu adoro fuçar na net, posso ficar horas vendo uma coisa e outra. É verdade que fico me vigiando, para não estrapolar, agora mesmo, gostaria de estar estudando e estou aqui. Nas fuçações de hoje, depois das habituais leituras, uma busca por salada de feijão branco, que vou fazer daqui a pouco, procurei meu nome no google, você já fez isso? Muito legal, muitas postagens minhas apareceram, muitos comentários em outros blogs, os concursos que já fiz, sites de relacionamento, nada escapa. Não me vejo como uma pessoa"popular" ou "conhecida", devo receber uns modestos 20 e-mails por dia no e-mail do msn, tenho uma pasta onde coloco a maioria para algum dia quando tiver tempo ler, essa pasta já está com 1.539 e-mails, mais 480 na caixa de entrada para serem lidos, excluídos ou remanejados para a pasta do "algum dia". Não pensem que não gosto de recebê-los, amo receber e-mails, mas lógico que não leio e não repasso correntes. Leio os engraçados, adoro os que me fazem rir. Hoje li um em especial que foi cômico, sobre o presidente Lula ser azarado, vocês já devem ter recebido, muito engraçado, recebi vários de uma mensagem do Padre Fábio eu acho, não mandem mais esse, por favor! E um que até me deixou preocupada, aquela história que não é novidade, dos americanos serem donos da Amazônia, vindo de uma pessoa que está em Roraima, esse me preocupou, pode ser mesmo. Um dos que li dizia para não esquecer de viver, contava de um empresário que conseguiu tudo na vida, apenas esqueceu de vivê-la, ah e um era sobre "Ninguém se cruza por acaso", muito bom, jóia mesmo, bah, se receberem esse leiam. E não deixem de me mandar e-mails, recebê-los me deixa sempre feliz, um dia vou ler todos e lembrar de cada um de vocês! Mas não mandem correntes, porque senão eu vou ser a pessoa mais azarada do planeta, pois me recuso a repassar.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

De filminhos e emoções

Acabo de ver o filme "Marley e eu", bem atual! Mas não menos emocionante. Eu já havia visto o livro, ouvido vários comentários e anos, muitos anos depois, baixei da internet e assisti. Com minha cadela deitada ao meu lado, foi impossível não chorar e não lembrar dos outros que já tive. Talvez seja esta, uma curiosa forma de nos darmos conta, que nossa vida está passando. Os cães vivem menos que nós, podemos ter vários deles em nossa companhia, enquanto caminhamos, corremos atrás de nossas conquistas. Ao final do filme, são feitos alguns comentários sobre nossos tão fiéis amigos: " os cães não se importam se você tem uma casa grande, um carro do ano, se você é inteligente ou bobalhão, eles apenas precisam que você lhes dê amor..." Lembro da primeira cadela que tive quando mudamos para esta casa, a Bamby, de quando compramos o Sadan, de quando a Bamby morreu e então ganhei a Maria Izabel de presente, como se pudesse substituí-la. Sem falar em todos os que tive na infância, os que são da mãe e moram lá fora. Gosto de todos os animais, senti saudade até mesmo de um cachorrinho branco, que antes do temível canil, morava sossegado no calçadão, era bem bonito, sempre me seguia e acompanhava até o portão da Nicola, ele me fazia parar de pensar e rir, acho que isso me fazia bem. Acho que todos esses cães me ajudaram, a dispersar meus dias mais cansativos e a viver uma vida mais leve, mais feliz, porque afinal de contas de tudo que temos e do que brigamos para ter: o que realmente é importante.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Acesso asfáltico Capão do Cipó - agora sai

Há alguns meses escrevi que o acesso asfáltico de Capão do Cipó não sairia no ano passado e se não fosse orçado nem nesse ano, no final do 2009 circulou no Correio do Povo uma matéria com os acessos que seriam realizados em 2010, Capão do Cipó não estava entre eles. Entretanto, vai sair, ao menos reiniciar. O pessoal da Construtora Castilho, já está na cidade. Empresa esta, vencedora da licitação, ainda no governo Britto, quando a obra foi iniciada. Segundo o responsável as obras devem recomeçar em março e terminar no máximo em setembro. Após mais ou menos 14 anos do início das obras, enfim nos parece que agora elas recomeçam, quem sabe fique pronta às vésperas da eleição, um desses presentinhos de ano eleitoral, bem-vindo seja esse agradinho.

E nós é que somos os racionais


Encontrei a postagem com essa foto no Blog do João Lemes. O cão morto com crueldade e tortura, abandonado na Rua 20 de Setembro. Lembro de um caso parecido, que esteve por vários dias na mídia onde criaturas abomináveis fizeram algo parecido, arrastando uma cadela pelas ruas. Agora vejo este, aqui na romântica Terra dos Poetas, poucas quadras da minha casa. Não é preciso ser um defensor convicto dos animais para se indignar com esse tipo de atitude. Afinal, que pessoas são essas? Que educação estão recebendo aí nas nossas escolas, projetos e boas universidades? Que tipo de formação moral estão adquirindo? Esperamos que esses sejam apenas pequenos joios, em nossos trigais da sociedade.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

De tudo e um pouco mais


Em casa, em Santiago, depois de passarmos alguns dias acampados em Capão do Cipó, na costa do Inhacapetum, entre o Ass. Sepé Tiaraju e o Nova Esperança (foto). Programa de índio? Até que foi mesmo, porque ficamos num local sem água potável, nem energia elétrica. Coisa pra louco? Talvez, para meio loucos, meio certos, é o que somos. Somos loucos pelas coisas que fazemos com amor, de coração, mas muito certos e justos com nossas atitudes. Dias de isolamento, para recuperar as energias, em contato com água, a terra e o calor do sol. É possível sobreviver sim, sem o condicionador de ar ligado. Carregando água e tendo as noites iluminadas com o famoso candeeiro. Tempo livre para pensar na vida, discutir e até discordar da opinião dos amigos. Não chegar a conclusão nenhuma, mas sair convencido de que cada um pensa da sua maneira, ser diferente da nossa não nos faz antipáticos, incoerentes ou errados. Apenas diferentes.

************

Amanhã voltamos à Capão do Cipó, para foliar no nosso tradicional Bloco Vuco-Vuco. Não acho que carnaval seja coisa de ricos desocupados, nem uma festa mundana e vulgar, nem me acho deselegante por beber cerveja, dançar (mal), me fantasiar e rir, mas rir muito. Sou muito feliz assim, rodeada de pessoas alegres, porque viver é uma alegria. Quem não gosta de festejar dessa forma, tudo bem, façam a sua maneira, seja orando, seja saboreando o champanhe mais caro que possam comprar, o vinho de nome mais peculiar do mundo, mas o façam, reservem algum tempo para fazerem o que lhes faz bem. E não menosprezem os que gostam de coisas populares, simples e loucas, pois estes assim como vocês, apenas buscam maximizar os momentos de paz e alegrias em seus corações. Nesse Carnaval, como tudo na vida, vamos dançar cada um no seu quadrado.

**************

Às vezes nos surpreendemos com quem menos esperamos, poucas vezes, positivamente. Embora estas poucas, valem por todos os demais solavancos de ira. Nem todos são obrigados a gostar e se sentir bem com nossa presença, cabe a cada um avaliar o motivo. Somos espelhos. Não é preciso se livrar ou tentar ofuscar as pessoas que você sonha em ser igual, para conseguir seu espaço. Seja o que é. Mude onde precisa. Viva e deixe viver.

***************

Tendo dito: Carnaval é VUCO-VUCO é Capão do Cipó!!!

Sexta: tradicional carreata do bloco pelas ruas da cidade.

Sábado: noite a fantasia

Domingo: noite às avessas homens vestidos de mulher e mulheres de homem

Segunda: tarde da pescaria e noite do peixe (frito)

Terça: sopa de galinha.....hehehe....

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Em férias

Meu segundo dia de férias, há tanto tempo que não tirava férias, na verdade nem curto muito, demoro pra me desligar da rotina. No entanto, estou em férias. Vamos acampar num lugar bem calmo e sossegado, com uma turma pra lá de animada, espero voltar mais leve e confiante. Estou ansiosa pela minha volta, que conforme já acertada verbalmente com as partes, será para nova função em novo município. Como adoro mudanças e desafios, especialmente quando vislumbro uma melhor qualidade de vida, não vejo a hora! Antes: acampamento, carnaval, estudo, chimarrão, conversa fiada!

DEUS SEGUNDO SPINOZA

“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, ...